Publicidade

Assine o HoraHAnuncie no HoraH


O Jesus da Fonseca e o Jesus Homem-Deus

Bruno

02/06/2016 às 17:21h

Jesus Silva da Fonseca. Morador de Macapá, Amapá. Um senhor de 69 anos, com semblante triste e sofrido. É um vendedor de sonhos. Ou pesadelos. Jesus é vendedor de bilhetes de loteria. Está sempre nas portas de bancos e lojas à espera de um sonhador. Exatamente como ele, em 13 de Fevereiro de 1983. Com um bilhete premiado, Jesus ganhou o que hoje equivale a dois milhões de Reais. Era o começo do sonho. Ou do pesadelo.

                Em uma entrevista ao site G1, Jesus contou o que fez com aquela fortuna. Ao invés de investir em aplicações ou investimentos, quis curtir a vida. Festas, aviões fretados para viajar pelo Brasil, muitas mulheres e até o sonho de conhecer a chacrete Rita Cadillac. Em seis meses, Jesus conseguiu a façanha de gastar toda a sua fortuna. Arrependido de não garantir nem o futuro dos filhos, voltou à sua pobre realidade. Vive a vida difícil e sofrida pelas ruas de Macapá. Jesus da Fonseca agora está à espera de um apostador que quer viver um sonho. Ou um pesadelo.

                Enquanto o Jesus lá de Macapá oferece o sonho que o levou à desgraça e frustração, o Jesus que é Homem Deus oferece algo que ele mesmo preparou. “Porque Deus amou o mundo tanto, que deu o seu único Filho, para que todo aquele que nele crer não morra, mas tenha a vida eterna” (João 3.16). Eis o prêmio. O perdão, a salvação, o recomeço, o cuidado, o amor. Tudo de graça, sem sorteios ou loterias. É pela fé! Tudo está pronto. Sem riscos de tornar-se pesadelo. Este prêmio preenche o mais íntimo de nosso coração. Algo que o Jesus lá de Macapá não conseguiu preencher com sua fortuna que virou apenas lembrança.

                Então fica a dica: “Onde estiverem as suas riquezas, aí estará o coração de vocês” (Mateus 6.21). Enquanto Jesus Silva da Fonseca amargura a riqueza que acabou em seis meses, o Jesus Salvador oferece de maneira abundante a sua riqueza, o seu prêmio, a sua salvação. Esta riqueza, ao invés de acabar, multiplica-se quando cristãos a vivenciam pelas ruas, calçadas, lojas e bancos. Como o Jesus da Fonseca, que anuncia o prêmio que termina. Nós, porém, anunciamos o prêmio que não tem fim!






  • ACI LATERAL SECUNDARIAS