Publicidade

Assine o HoraHAnuncie no HoraH


Schirmer na segurança: cômico, não fosse trágico

Sergio Pires

13/09/2016 às 04:06h

Schirmer na segurança: cômico, não fosse trágico

Schirmer na Segurança: cômico, não fosse trágico

 

No dia 08 de setembro, Cezar Schirmer, ex-prefeito de Santa Maria, foi nomeado secretário de Segurança Pública do RS. Ele  apresentou no dia 06 carta de renúncia de seu cargo de prefeito à Câmara de Vereadores de seu município.

Cezar Schirmer, com 64 anos, é um dos filhos diletos do PMDB gaúcho construído sob a liderança de Pedro Simon. Ocupou uma infinidade de cargos partidários e foi deputado estadual e federal por várias legislaturas, além de ocupar outras secretarias de Estado nos governos de Simon e Britto.

Em 2008, após sucessivas derrotas como candidato a prefeito de Santa Maria, venceu Paulo Pimenta (PT) e se elegeu prefeito, tendo sido reeleito em 2012.

Como uma espécie de Pilatos dos pampas, Schirmer entrou definitivamente na história na madrugada de 27 de janeiro de 2013, quando uma das maiores, senão a maior, tragédias  de todos os tempos abalou Santa Maria e o País todo. Em torno de 240 pessoas morreram sufocadas por fumaça tóxica numa boate traiçoeiramente denominada Kiss. Ao cabo da tragédia, contando mortos imediatos e decorrentes diretos, 242 pessoas, na sua grande maioria jovens, morreram  em decorrência do sinistro.

As circunstâncias do evento ainda não foram inteiramente apuradas, sendo que não há dúvidas que houve um concurso de causas ilícitas que levaram ao desfecho, passando pela omissão dos órgãos públicos e chegando à ação culposa ou dolosa dos donos da boate e dos líderes do conjunto que animava a festa – tudo começou quando um dos cantores do grupo lançou um artefato de fogo de artifício que provocou o incêndio no forro do estabelecimento e a exalação do gás mortal.

Schirmer conseguiu com invejável perícia deslizar incólume sobre os escombros e os cadáveres da desastre. Até agora não sofreu nenhuma responsabilização. Nem um órgão de controle viu em seu manejo da legislação de postura de Santa Maria qualquer ilícito, fosse ele penal, comum ou de responsabilidade, civil ou administrativo... Nada! Continuou Schirmer sendo um gestor “ficha-limpa”, a denotar o quanto as suas costas são quentes.

Pois não é que o Sartori resolveu - talvez até por isso - “convocá-lo” para por ordem na pasta da Segurança, uma das mais caóticas de seu governo. Tal missão, incrivelmente aceita por Schirmer, ecoou entre as pessoas de juízo do Rio Grande como um disparate e, para os parentes das vítimas da Kiss, como uma afronta.

Não se sabe aonde isso nos levará. Mas com certeza, não a um bom lugar. Definitivamente, como diria o capitão Nascimento: “Governador Sartori, o senhor é um pândego.”

Um triste palhaço!






  • ACI LATERAL SECUNDARIAS