Publicidade

Assine o HoraHAnuncie no HoraH


#ForçaChape

Bruno

01/12/2016 às 16:49h

Todos nos sentimos arrasados. Choramos por Chapecó, pelas famílias, pelos profissionais que estavam naquele triste voo para Medellín.  Chora-se não só pelo time, mas pelas histórias de cada vida ceifada. Do filho de 2 anos que pergunta quando o pai vai voltar e trazer a medalha de campeão. De um filho que vai nascer sem conhecer o pai. Do pai que, no dia do aniversário, descobre que o sonho do filho jogador se tornou o pior pesadelo.

 

Se em nosso coração há tantas perguntas, tantos porquês, tantos “e se”, imagine então no coração dos pais, esposas, filhos e amigos daquelas vidas. E Deus? Onde Ele está nisto tudo? E nós, cristãos, o que podemos fazer diante deste sofrimento gigantesco?

 

Penso que não é nossa função sermos advogados de Deus e tentar explicar tragédias e dores. Nem tampouco falar de um Deus indiferente ao ocorrido. Prefiro anunciar que nosso Deus é Deus bem presente nas tragédias, dores e lágrimas. Presente não para explicar, mas para ouvir e consolar: “Do fundo do poço gritei pedindo a tua ajuda, ó SENHOR. Roguei que me escutasses, e tu ouviste o meu grito. No dia em que te chamei, chegaste perto de mim e disseste: ‘Não tenha medo” (Lamentações 3.55-57). Ele chega perto de cada família das 71 vidas interrompidas pela tragédia. Ele ouve cada uma delas. Ele enxuga cada lágrima de dor. E diz: “Não tenham medo”.

 

Então fica a dica: Jesus é Deus presente também nas tragédias. Jesus está presente dentre a multidão que chora no estádio e fora dele. Está pronto para ouvir, consolar e cuidar. Jesus também está presente em nossas tragédias pessoais que não são notícia. Ele está presente na lágrima solitária que cai no travesseiro, na lágrima solitária que cai na sala de espera do Hospital, na lágrima solitária que cai na lápide fria que aguarda a ressurreição dos mortos. E aí sim, não haverá mais lágrimas, morte ou tristeza. Este é o testemunho cristão diante da tragédia: de um Deus que consola e que ressuscitará a todos os mortos. Deus os console, Chapecoense.






  • ACI LATERAL SECUNDARIAS