Publicidade

Anuncie no HoraHAssine o HoraH


Nos braços de Jesus

Bruno

15/12/2016 às 11:30h

No Tennessee, nos Estados Unidos, um menino de cinco anos clamou pela visita do Papai-Noel. Mas não foi em sua confortável casa. Nem tampouco na poltrona vermelha dentro de um Shopping. Foi dentro de um hospital. O menino estava em estado terminal e pediu a visita do Papai Noel. E lá foi o velhinho barbudo, às pressas encontrar-se com o menino.

 

A sós com o menino, o Papai Noel lhe entrega um presente. Conversa com ele. O abraça. E, nos braços daquele senhor de barba branca, o menino morre. Antes de morrer, o menino havia falado que sabia que iria morrer e queria saber o lugar para onde ele estava indo. A resposta do Papai Noel foi: “Quando você chegar lá, diga que você é o duende número um. Estou certo que vão deixar você entrar”.  Esta notícia repercutiu mundo à fora, mesmo que a imprensa ainda esteja averiguando a veracidade do ocorrido.

 

Imagino que esta cena acontece diariamente. Não exatamente entre crianças e Papai-Noel, mas entre cristãos e Jesus. Bebês, crianças, jovens, adultos, vovôs. Todos aqueles que morrem nas mãos do Senhor, no abraço macio e carinhoso de Jesus. Mesmo que ao redor haja choro, sofrimento, luto. Mas “bem-aventurados os mortos que, desde agora, morrem no Senhor” (Apocalipse 14.13). Feliz é aquele que morre nos braços de Jesus. Abraçado pelo Deus da Salvação. Abraçado pelo Deus que é cheio de misericórdia e perdão. Abraçado pelo Deus que, pela fé, aceita nosso viver, nossas histórias, nossa vida. O seu abraço é salvador.

 

Então fica a dica: deixe-se abraçar por Jesus. Agora mesmo. Deixe ele o envolver com seus braços carregados de perdão e salvação. Ele carrega consigo o maior presente de todos: o novo céu e nova terra, a ressurreição dos mortos, a nova vida. E aí haverá o reencontro com todos aqueles que deixaram-se abraçar. E então acontecerá o melhor natal de todos, cheio de presentes, abraços emocionados e boas comidas. É só uma questão de tempo. Portanto, viva nos braços de Jesus. A ele podemos entregar todos os nossos dias, nossos sonhos, nossas dores, nossas culpas, nossa morte. 






  • ACI LATERAL SECUNDARIAS