Publicidade

Anuncie no HoraHAssine o HoraH


Estado entrega armas e viaturas para a Susepe

Postado em 04/04/2018

O governo do Estado repassou, nesta quarta-feira (4), armamento e viaturas à Susepe (Superintendência dos Serviços Penitenciários). O ato ocorreu na SSP (Secretaria da Segurança Pública), e contou com a presença do governador José Ivo Sartori e do secretário Cezar Schirmer.

Sartori salientou que o poder público não consegue atingir plenamente os seus objetivos agindo isoladamente, sendo necessária a busca por parcerias em todas as esferas. “Sempre buscaremos alternativas para qualificar e reforçar o trabalho de combate à criminalidade, tendo como meta a redução dos indicadores criminais e a promoção de uma cultura de não violência. O apoio do governo federal foi decisivo para aquisição desses bens, que reforçarão o nosso sistema penitenciário”, avaliou.

Ao todo, foram investidos R$ 1,9 milhão. Os recursos são oriundos do governo federal e do Tesouro do Estado. “Recentemente, promovemos o ingresso de 480 novos agentes. É necessário, também, investir no reaparelhamento da corporação. Essas viaturas, armas e munições serão fundamentais para dar aos servidores as condições de trabalho adequadas”, afirmou o secretário Cezar Schirmer.

Itens repassados à Susepe

Duas viaturas Nissan Versa R, motor 1.6, para atendimento de saúde
Custo unitário: R$ 50,8 mil
Custo total: R$ 101,7 mil, oriundos de convênio com Departamento Penitenciário Nacional (Depen);

330 pistolas 480, calibre .40
Custo unitário: R$ 1,5 mil
Custo total: R$ 498,1 mil, oriundos do Fundo Penitenciário Nacional (Funpen);

35 carabinas, calibre .40
Custo unitário: 3,5 mil
R$ Custo total: R$ 123,3 mil, oriundos do Funpen;

160 espingardas, calibre .12
Custo unitário: R$ 2,2 mil
Custo total: R$ 364,6 mil, oriundos do Funpen;

62,1 mil munições, para os calibres .12 e .40
Custo total: R$ 235 mil, oriundos do Funpen;

Duas viaturas, doadas pelo Depen, modelo Ford F-4000, equipadas com compartimento cela
Custo unitário: R$ 294,7 mil
Custo total: R$ 589,4 mil.

Desmanche

Em paralelo ao ato de entrega de viaturas, aconteceu nesta quarta-feira (4) a 61ª edição da Operação Desmanche, em Sarandi, no Noroeste do Rio Grande do Sul. Cerca de 200 toneladas de sucata automotiva foram recolhidas e um homem foi preso por receptação de peças roubadas. O estabelecimento, que fica a 300 quilômetros de Porto Alegre, usava uma placa falsa de credenciamento do Detran RS e foi interditado.

O coordenador da força-tarefa da Operação Desmanche, coronel Cesar Augusto Pereira da Silva, destacou a importância da atenção da população. “É muito importante que o consumidor verifique se as peças estão etiquetadas com código de barras para garantir sua procedência. O estabelecimento se apresentava como credenciado, porém, não estava”, afirmou.

Desde a primeira edição, a Operação Desmanche já resultou na interdição de 97 locais, em 33 municípios, e na apreensão de cerca de cinco mil toneladas de sucata automotiva.

A operação integra esforços da PC (Polícia Civil), da BM (Brigada Militar), do IGP (Instituto-Geral de Perícias) e do Detran RS. Além disso, as peças apreendidas são encaminhadas para a Gerdau, que, a partir da parceria com o Estado, as transforma em material de trabalho e dá um novo destino para os objetos por meio de reciclagem.

A ação já passou por 33 municípios: Candelária, Curumim, Soledade, Santa Maria, Carlos Barbosa, Sapiranga, Eldorado do Sul, Erechim, Guaíba, Porto Alegre, Cachoeirinha, Portão, Gravataí, Viamão, Sapucaia do Sul, Canoas, Novo Hamburgo, Montenegro, Pelotas, São Sebastião do Caí, Estrela, Parobé, Esteio, Alvorada, Camaquã, Caxias do Sul, Arroio dos Ratos, Capão da Canoa, Torres, São Leopoldo, Almirante Tamandaré do Sul, Rio Pardo e Sarandi.