Publicidade

Assine o HoraHAnuncie no HoraH


Vereadores acreditam que emenda atrapalha o desenvolvimento da cidade

Postado em 24/04/2018

A aprovação do projeto de livre comércio, porém com emenda proposta pelo PT, PCdoB e PDT, onde estipula que o horário pode ser livre de segunda a sábado, mas que aos domingos será necessário ter um acordo entre funcionários, empresas e sindicato deixou seis vereadores inconformados com a situação que acreditam que tal medida pode atrapalhar no desenvolvimento da cidade e principalmente na vinda de grandes empresas para Ijuí.

Os vereadors Ricardo Adamy - MDB, Andrei Cossetin - PP, Jorge Amaral- PP, César Busnello - PSB, Jéferson Dalla Rosa - PSB e Marcos Barriquello - PDT, votaram pela aprovação do comércio sem a emenda, ou seja, projetando que o comércio tivesse horário livre inclusive aos domingos e feriados, propspectando assim, a instalação de grandes empresas que funcionam 365 dias por dia, como é o caso das Lojas Havan, que vai abrir 50 lojas no RS, mas só nas cidades onde puder funcionar livremente aos domigos e feriados.

O vereador Jorge Amaral já havia dito que quem não quiser trabalhar aos domingos, é só não ir nessas lojas levar currículo. Busnello, havia ido mais além, dizendo que ninguém é obrigado a trabalhar e que trabalhar aos finais de semana não vai matar ninguém.

Andrei Cossetin havia se manifestado a favor do livre comércio, alegando que Ijuí precisa se desenvolver, já que muitos jovens deixam a cidade por não haver emprego aqui.

Ricardo Adamy por diversas vezes havia declarado sua posição ao livre comércio, citando cidades como Passo Fundo, Santa Maria, Caxias do Sul e outras, onde o comércio funciona normalmente aos domingos em shoppings e grandes lojas do varejo.

A limitação da lei, provocada pela emenda, pode inclusive, segundo os vereadores, impedir a abertura de um shopping center em Ijuí, empreendimento que foi promessa de campanha de Valdir Heck durante o último pleito político.