Publicidade

topo 3topo 6topo 5


Governo afronta caminhoneiros. Mesmo com greve, Petrobras aumenta o valor do diesel no país

Postado em 22/05/2018

 

Dezenas de caminhões estão parados no trevo do Posto 44, no entroncamento entre a BR 285 e as ERS 522 e 342 em Ijuí.

Desde ontem os protestos e manifestações ocorrem em diversas cidades do Rio Grande do Sul e outros 19 estados do país. 

A principal reivindicação dos caminhoneiros é a redução do valor do diesel, que está inviabilizando os fretes. Mesmo com o anúncio de gfreve, na segunda-feira a Petrobras elevou o valor do diesel e da gasolina. A gasolina, por exemplo, já passa dos R$ 5 em alguns postos de Ijuí.

Os protestos dos caminhoneiros em várias rodovias – que ocorrem desde segunda-feira - devem continuar, pelo menos no Rio Grande do Sul, até que o preço do óleo diesel seja reduzido. Em meio aos protestos, a Petrobras chegou a anunciar hoje reajuste do preço dos combustíveis. Porém, nesta terça-feira adotou uma nova medida: redução de 1,54% - após sete aumentos consecutivos. A partir desta quarta-feira, o produto custará nas refinarias R$ 2,3351. O diesel acumula desde o dia 1º de maio alta de 12,3%.

No início da tarde, as manifestações afetavam 26 cidades gaúchas. Em Três Cachoeiras, muitos caminhoneiros foram obrigados a parar no km 22 da BR 101 e aderir ao movimento. Devido ao reforço de policiamento no local, a Polícia Rodoviária Federal liberou os motoristas que quisessem seguir viagem. Apesar do número de manifestantes ter diminuído, o movimento segue forte na região.

Fotos: Pedro Brikalski